Algumas ideias para obter rendimentos através da Internet

Todos os anos tenho o prazer de participar ou assistir a discussões, online e presencialmente, sobre o futuro e presente do mercado de trabalho. O meu interesse explica-se não só por razões pessoais e curiosidade mas também, ou até sobretudo, pela preocupação que nutro pelos alunos dos diferentes cursos com os quais tenho o privilégio de trabalhar.

De um modo geral, a maioria tem como único horizonte o trabalhar por conta de outrém e não reconhece potencial na Internet para além da consulta aos anúncios publicados em espaços como o Carga de Trabalhos ou Behance e criar o seu portefólio online. E atrever-me-ia mesmo a dizer que até estes últimos já são uma curta minoria. Para a maioria, trabalhar por conta própria, ser freelancer ou criar a sua própria empresa são realidades que parecem impossíveis e prestação de serviços em regime de avença ou cooperativas são designações esotéricas.

Este artigo não pretende apresentar todas as soluções possíveis. Seria irrealista e até arrogante. Antes, é uma tentativa de elencar algumas pistas possíveis para que os mais proativos possam explorar a utilização da Internet para monetarizar o resultado do seu trabalho sem que seja necessário um investimento financeiro avultado.

Continuar a ler

Artistas Livres: alguns artistas que utilizam Software Livre e que vale a pena conhecer

A melhor forma de começar a explorar o mundo da criação com Software Livre é ver Elephants Dream (www.elephantsdream.org/), Big Buck Bunny (www.bigbuckbunny.org/) e Sintel (www.sintel.org/). Já agora, aproveite e acompanhe os projectos actualmente em curso Mango (mango.blender.org/), Tube (tube.freefac.org/) e Mercator (mercator.licuadorastudio.com/). O que estas curtas 3D têm em comum é o facto de terem sido ou estarem a ser produzidas apenas com Software Livre.

Continuar a ler

Blender para além da animação e dos jogos

O Blender é hoje uma popular ferramenta poderosa para modelação e animação 3D. No entanto, nem toda a gente utiliza o Blender para criar filmes de animação ou para jogos. A sofisticação e potencial do Blender permitem a sua utilização noutros contextos, sobretudo para fins artísticos (i.e. instalações, etc.) e científicos (i.e. visualização, etc.). Aqui ficam alguns exemplos que surpreendem pela sua criatividade. Em muitos deste projectos, o Blender Game Engine (BGE) é o elemento central.

Continuar a ler